Feeds RSS
Feeds RSS

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

[Resenha] Book Tour Selo Brasileiro - A Morte do Cozinheiro de Allan Pitz

Oi Gente..

Hoje trago a resenha de A Morte do Cozinheiro de Allan Pitz, 1º livro que recebi do Book Tour do Selo Brasileiro..


Uma breve apresentação do autor.. retirada do próprio livro..


Allan Pitz, o PhD em Patavinas, é um curioso caso de abdução literária. Antes de 2008, Allan era ator comediante, e diretor teatral ainda aspirante que arriscava alguns roteiros. Após uma série de prêmios e publicações de textos em Antologias (poemas e contos), ele já paira entre os novos talentos da literatura nacional.
Dinâmico, imprevisivel, singular, estas são palavras apropriadas para comentar suas obras, traçadas entre a realidade abandonada, a crítica, e a ficção; um cofre de jóias variadas, inexploradas em sua maioria. Sorrisos. lágrimas, hipocrisia, enredos corridos, convulsivos, irreverentes. Allan não se apega a nenhuma norma "etabelecida", e deixa fluir sua criatividade livremente, como deve ser aos escritores. A morte do cozinheiro, seu primeiro romance ficção, é a marca desse trabalho mutante e voraz.

Ficha técnica do livro:

Título: A Morte do Cozinheiro
Autor(a): Allan Pitz
Editora: Above Publicações
Nº de páginas: 80




Sinopse do skoob: 

Nesse livro em especial não me prendi a nada; fiz como fazia nos palcos: montei um personagem e deixei fluir tudo na sua sintonia. O protagonista, Luiz Aurélio, encontra-se num estado de perturbação mental contínuo: não existe mais verdade ou ilusão; existe a sua realidade tragicômica tosca de perdas super valorizadas e ciúmes.

" Apresentação do livro: É verdade, eu matei o cozinheiro. Em momento algum deste livro negarei que matei o sórdido cozinheiro com minhas próprias mãos de escrever versos. Havia motivo claro em saciar-se com a sua morte, morte de quem por carne e gozo objetou-se ao incomensurável amor que me tornava tão puro. Eu estripei-o com suas facas imundas de trabalho banal, e escalpelei por mimo infantil, de criança brincalhona, ao ver os índios e escalpes na TV. Matei o demônio com noventa facadas, cultivando um novo demônio sanguinário em mim, portanto não negarei ter feito a coisa mais maravilhosa que eu poderia fazer por minha inconsequência gloriosa naquele momento: Eu matei o cozinheiro. A morte do cozinheiro já deve ser considerada uma das obras literárias mais intensas e atuais sobre a dor de cotovelo e o ciúme. De forma singular o autor nos guia sem medo até o amor doente de Luiz Aurélio e as psicoses novas da recente solidão induzida. A derrota do ”eu” exaltado, o abandono, e a morte que pede lugar ao descontentamento puramente egoísta caminham livres. Vemos um jogo de querer e não poder, que desenrola o frágil espírito do ser humano desiludido de amor. 
Usando a mescla de linguagens necessária em sua abordagem diferenciada, Allan Pitz atormenta os corações abalados neste livro memorável e instigante, fazendo enxergar com outros olhos a parte considerada cruel de uma trágica história romântica.
O livro é uma confissão do assassinato cometido por Luiz Aurélio, pelo menos foi o que me pareceu.. e tudo por não aceitar o termino de um relacionamento que ele considerava perfeito.. Carmem é o amor de sua vida, e ele não aceita o fim! Coloca a culpa na mãe da Carmen, numa colunista de algum jornal ou revista.. ate que chega ao cozinheiro, já que ele é o atual namorado de sua amada!


Um livro muito bem escrito e cheio de emoções fortes e conflitantes!!
 
Foi um pouco difícil de ler.. não é o estilo literário que eu leio frequentemente, e foi justamente por isso que me inscrevi no book tour.. pois vários dos livros não são o estilo que eu prefiro ler.. encarei como um desafio.
Não gostei muito da história, embora o livro seja realmente muito bem escrito, o uso das palavras e emoções é bem legal.. só que a história em sim não me prendeu. Não tive duvidas do que aconteceria.. pois já estava claro desde o início.. o cozinheiro morre!

Bem.. essa é a primeira resenha que faço de um livro que não gostei.. é um pouco difícil, mas acho válido dar a minha opnião sincera.. e abro espaço aqui para quem leu dizer se gostou ou não.. dar sua opinião também!.. ^^



Sweet Bjos!
Fal Ventura

2 comentários:

Pah disse...

Ainda não li esse livro, então não sei o que dizer sobre ele, mas assim como você me inscrevi no book tour exatamente pela diversidade de estilos, isso faz com que possamos amadurecer como leitoras e blogueiras.

Beijokas

Pah, Livros & Fuxicos

the only one disse...

Faz um tempo que tô querendo ler esse livro, faltou só oportunidade mesmo... Devemos cada vez mais dar chances aos livros nacionais!
Beijos

bahfantini@gmail.com

Postar um comentário